Baidu, Alibaba e Tencent controlam web chinesa

Baidu, Alibaba e Tencent controlam web chinesa

Trio é responsável por 50% dos serviços digitais usados por chineses

Apenas três empresas, todas apoiadas pelo governo da China, dominam mais da metade dos serviços de internet disponíveis na China. Esta é a principal conclusão do “China Internet Report 2018”, o mais completo e respeitado estudo feito sobre o processo de digitalização da economia chinesa, divulgado esta semana no evento Rise, em Hong Kong.

De acordo com o estudo, dos 1,4 bilhão de chineses, 772 milhões tem acesso regular à web, o que faz o país ser, de longe, a nação com maior número de internautas. Para efeito de comparação, o segundo colocado, os Estados Unidos, tem 292 milhões de cidadãos conectados. De qualquer forma, o potencial de crescimento da economia digital chinesa é enorme, visto que 772 milhões representa uma taxa de penetração de “apenas” 55% da população, índice similar ao do Brasil. Nos Estados Unidos, este índice está em 89% e na Europa Ocidental em torno de 85%.

Quase a totalidade das pessoas que acessam a internet na China o fazem via dispositivos mobile. Segundo o estudo, 771 milhões de chineses possuem um ou mais smartphones.  Desde total, 527 milhões de pessoas fazem uso de ferramentas de pagamento mobile, ou seja, 37% da população usa ferramentas como WePay ou AliPay para pagar compras no dia a dia. Nos Estados Unidos, este índice é de modestos 15%.  Quando a comparação é feita em termos de recursos financeiros transacionados via mobile payment, o mercado chinês é 11 vezes maior que o norte-americano.

O estudo revela, ainda, que a China possui 124 unicórnios, jargão para definir empresas de tecnologia que ainda não fizeram sua abertura de capital, mas possuem projeção de valor estimada acima do US$ 1 bilhão.  Deste total, 50,8% das empresas pertencem totalmente ou são investidas por um dos três gigantes locais de internet, Baidu, Alibaba e Tencent, popularmente chamados pela sigla BAT.

Os players do BAT, além de concorrerem entre si em múltiplas frentes, como buscas (liderada pelo Baidu),  ferramentas de mídia social (liderada pela Tencent) e e-commerce (liderada pelo grupo Alibaba) puxam também a presença chinesa fora de seu país. Somados, o BAT é investidor em 150 empresas chinesas que atuam fora de seu país, em áreas como games, aplicativos mobile e-commerce e mídia social. O relatório completo pode ser encontrado no site Abaco, organizador da pesquisa de mercado.

Felipe Zmoginski
ADMINISTRATOR
PERFIL

Mais notícias


Obrigado por ler o Inovasia. Para nos ajudar a produzir um conteúdo melhor, por favor responda às seguintes perguntas:

 

Por qual país você se interessa em saber mais?

ChinaÍndiaCoréia do SulJapãoIsraelOutro